Problema crônico com o Apple Music

 

Juro que estou tentando me adaptar ao Apple Music, há dois anos, mas tá difícil.

Sempre usei meu iTunes para organizar minhas músicas ripadas de meus CDs e para gerenciar as que eu queria ouvir no iPhone, de modo manual. Até que chegou o Apple Music e resolvi aderir. Como todos sabem, quando se ativa o Apple Music no celular, não dá para continuar transferindo as músicas diretamente do iTunes para o iPhone. A princípio achei que isso poderia me causar um problema, pois tenho no iTunes muitas músicas que não existem no Apple Music, como composições próprias. Depois percebi que, se ripei de um CD uma música que existe no Apple Music, ele usa a versão do Apple Music para baixar no meu celular e não a minha que subiu para o iCloud. Mas caso a música não exista no Apple Music, ele baixa para meu iPhone a que está no meu iCloud. Mas acabou se mostrando não tão simples assim.

O que acontece é que o app Músicas nem sempre respeita a versão da música que tenho localmente no meu iTunes (e na minha biblioteca do iCloud). Por exemplo, às vezes eu tenho localmente no iTunes uma versão ao vivo que gostaria de ouvir no meu iPhone, mas o Apple Music baixa a versão que quer, mesmo eu indicando a que desejo procurando em minha biblioteca.

Outro exemplo: saiu agora um álbum tributo ao Skank que estão disponibilizando gratuitamente apenas no site da banda. Não tem no Apple Music. Então, eu baixei do site da banda, adicionei ao iTunes que subiu para o meu iCloud, mas no app Músicas do iPhone aparecem habilitadas para eu baixar apenas duas das 32 faixas que existem no álbum! Por quê, meu Deus?!

Como faço para conseguir ouvir as músicas que eu quero? É pedir muito?

Alguém sabe se é assim mesmo ou eu que não sei como proceder?

Estou publicando isso no meu blog porque já recorri à Apple, aos fóruns da Apple, às mídias sociais, ao Google e não achei gente reclamando da mesma coisa que eu, muito menos alguma solução. Tomara que uma alma aflita como eu encontre este artigo e possamos nos ajudar :)

Como Economizar Bateria do Iphone

bateriaNinguém vive mais sem smartphones. Parafraseando o que Woody Allen disse sobre computadores (algo mais ou menos assim): “eles vieram para resolver problemas que não existiam antes da invenção dos mesmos”. E é bem por aí. Se pensarmos que antigamente a bateria de um celular durava uma semana, agora, dê graças a Deus se chegar em casa com alguma depois de um dia fora.

Se você tem um iPhone, redigi uns macetes que, dependendo dos apps instalados e do seu perfil de uso, farão você economizar tempo de bateria que pode salvar o dia. Estas dicas servem para iOS 7 (a maioria) e para iOS 8 (todas).

Antes de seguir os passos abaixo, vá até “ajustes” / “uso” / “uso da bateria” e espere carregar a lista de aplicativos logo abaixo. Ela vai te mostrar quais deles estão consumindo mais energia, seja porque você realmente o usa muito, seja pelo fato de estar mal configurado, usando recursos sem necessidade. Você pode ver o consumo percentual de cada app nas últimas 24h e nos últimos 7 dias. Se encontrar um item que pouco usa listado com os mais sugadores de energia, dê mais atenção a ele nas dicas abaixo.

1. Na tela principal, na parte inferior dela, arraste o dedo de baixo para cima, de fora para dentro. Abrirá um painel de controle. Ajuste a luminosidade de tela para o nível mais baixo, que não fique desconfortável. .

2. Em “ajustes” / “tela e brilho”, ative o botão “brilho automático”. Assim, o ajuste do passo um sofrerá alterações dinâmicas, de acordo com a luz ambiente. Quando estiver no escuro, ele reduzirá a luz da tela, quando estiver ao sol, aumentará, em todas as nuanças intermediárias também. De acordo com a luz do ambiente a tela de adaptará conforme a necessidade de iluminação. Por exemplo, se você estiver no cinema e quiser responder a mensagem de alguém sem atrapalhar ninguém, ela ficará no mínimo ajustado, e você continuará enxergando perfeitamente.

3. Em “Ajustes” / “Notificações”, entre em cada aplicativo e configure se quer ou não quer receber notificações deles e de que tipo.

4. Em “Ajustes” / “Privacidade”, clique em “Serv. Localização”. Entre em cada aplicativo e ajuste quando deseja ou não que ele use sua localização GPS: “nunca”, “sempre” ou “durante o uso do aplicativo”. Dica: a imensa maioria dos aplicativos você irá marcar “nunca”.

5. Em “Ajustes” / “Geral” / “acessibilidade”, procure “reduzir movimento” e ative. Trata-se de um efeito de consome muita bateria desnecessariamente.

6. Em “Ajustes” / “Geral” / “Atualizações em 2º Plano”, deixe ativo apenas nos apps que deseja que recebam atualização enquanto você não os está usando. Dica: a grande maioria ficará desativada; por exemplo,WhatsApp ficará ativado, mas YouTube não, pois não é necessário.

7. Nos apps que trouxerem opção de mudar os temas da interface, prefira aqueles com fundo escuro e letras claras. Quanto menos luz for emitida pela tela, menos energia é consumida.

8. Se seu dispositivo é 4G e seu plano de telefonia também, mas você estiver em uma região sem cobertura 4G ou não vê necessidade de uma conexão mais rápida, vá em “Ajustes” / “Celular” e, em “Voz e Dados”, selecione a opção 3G. Assim, o celular não ficará procurando pela rede 4G toda vez que ela não estiver presente e consumirá menos recursos. Não esqueça de voltar ao 4G quando precisar.

9. Com o iOS 8, veio um aplicativo chamado “Saúde”. Ele fica constantemente marcando quantos passos você dá e calculando a distância que anda por dia. Se você não usa isso, pode ir em “Ajustes” / “Geral” / “Privacidade” / “Movimento e Preparo Físico” e desabilitar o aplicativo Saúde ou, até mesmo, a função inteira de rastreamento de preparo físico. Outros aplicativos como o Waze também se valem deste recurso, não me pergunte para quê.

Com essas dicas, você vai economizar muita bateria do seu iPhone.

A Palhaçada da Apple

enhanced-buzz-20355-1378836772-0[1]Ninguém duvida que a Apple seja esperta. É por isso que se tornou o que é. Porém, nem na época do Steve Jobs, que era tido como alguém duro e difícil, a empresa fazia esse tipo de coisa. Ontem, foram anunciados os novos modelos de iPhone — o 5C e o 5S.

E qual a esperteza a que me refiro? Para muita gente, incluindo eu, era a oportunidade de comprar o modelo 5, que cairia de preço. Porém, retirarão o 5 do mercado, que será substituído pelo 5C, com o preço reduzido — o mesmo patamar para o qual iria o 5. Acontece que o 5C, apesar de ter as mesmas features do 5, é uma versão piorada, pois é de plástico e multicolorido. Ou seja, eliminaram totalmente minha vontade de comprar o modelo anterior ou seu substituto similar, induzindo a compra do 5S. Ninguém é obrigado a ter um produto da Apple, muito menos o mais top de todos, mas, psicologicamente, funciona. Definitivamente, não preciso de um telefone que combine com o Crocs!

Foi parecido com o que fizeram ao lançar o 5. O 4S de 16gb saiu de linha, e entrou o de 8gb. A estratégia, depois da morte de Jobs, é piorar o modelo anterior para que as pessoas sejam levadas a comprar o último, sempre. Não é algo ilegal, mas tem, no mínimo, intenções questionáveis.

Outros 10 Apps Massas

Claro que faltaram apps no post anterior. Complemento agora com outras boas dicas, não óbvias, para iOS.

Grocery Gadget
Sou virgiano, metódico e chato. E, quando vou ao supermercado, uso todo meu poder. Por isso, demorei a achar uma lista de compras perfeita. Nunca faziam tudo que eu queria. Depois de umas 20 tentativas, encontrei. Grocery armaneza os produtos, facilitando novas listas; permite ordenar os itens na sequência que quiser (por exemplo, na ordem das gôndolas do mercado que você costuma frequentar — e, mesmo em novas listas, a ordem é mantida); trabalha com contas (ou seja, suas listas ficam na nuvem e sua mulher pode adicionar itens também a partir do gadget dela); permite incluir preços, seja para ir obtendo o resultado parcial enquanto compra, seja simplesmente para ter uma noção do valor mais baixo que já pagou pelo produto; tem um sistema de checking que vai separando os já comprados dos restantes; possui leitor de código-de-barras, se você achar que cadastrá-los e lê-los a cada vez for mais fácil que digitar os nomes dos produtos (eu não acho). Uso Grocery sempre.

 

Pacotes
Não tenho usado muito, mas para quem tem diversas encomendas simultâneas enviadas ou a receber pelos Correios, é ótimo. Com ele você pode rastrear a situação de suas entregas através do código de cada encomenda. É isso. Simples assim. Mais fácil que acessar o site dos Correios, e de qualquer lugar.

 

Lanterna.
O nome deste app é “Lanterna.”. Com este “.” mesmo no final. Usa o flash da câmera de seu iPhone para iluminar a escuridão, mas o mais legal são os efeitos estroboscópicos que pode fazer, incluindo código morse. É uma bobagem, claro, mas especialmente útil para festas.

 

SkyView
Aponte para o céu e te mostrará o nome das estrelas, das constelações, sua movimentação, a trajetória do sol e da lua durante o período. Bom para engenheiros e arquitetos, que precisam simular exposição solar e para curiosos em astronomia (e astrologia, até, por que não?).

 

DropBox
Precisa falar do DropBox? Conheci quando era uma simples caixinha para onde você arrastava seus arquivos; a forma mais simples e fácil de compartilhar aquivos. Agora, DropBox virou coisa de gente grande. Ele sincroniza seus documentos em todos os seus dispositivos e na nuvem. Tudo na palma da mão, pronto para visualizar e compartilhar.

 

Minha Operadora
Trocou de operadora e prcisa alterar os números de sua agenda? O app insere e troca sozinho a operadora preferida e o DDD da sua cidade naqueles contatos que não têm.

 

 

Multi Edit
Serve para organizar sua lista de contatos. Busca por telefones, nomes e emails repetidos e lhe dá opção de o que fazer com eles. Bastante útil pra mim, que compartilho a lista de contatos com minha esposa e duplicidades podem ocorrer.

 

Fone (Facebook)
Acessa sua conta do Facebook para ver quais dos seus amigos estão nos seus contatos e baixa fotos, data de aniversário e sei-lá-mais-o-quê para seu iOS. Também baixa todos os seus amigos do Facebook que tem telefone visível.

 

Gibson Learn & Master
Uso apenas o afinador de violão, mas tem metrônomo gravador e outras features que não explorei ainda, como aula de violão, processos colaborativos etc. Dentre tantos afinadores medíocres e/ou pagos (que não testei), Gibson Learn & Master é um alento.

 

Song2Email
No meio de todas as limitações que a Apple lhe impõe através do iTunes, é inacreditável que este app existe. Você pode selecionar qualquer música de sua biblioteca e enviá-la por email. Pasmém! Nem precisa de Jailbreak! (Estranho: procurei na App Store brasileira agora e não encontrei. Acho que baixei da uruguaia.)

Meus 10 Apps Preferidos no Momento

 

 

 

 

Dicas de apps são sempre bem-vindas. Por isso, resolvi dar as minhas para aplicativos baseados em iOS. Aqui estão os 10 que eu mais tenho usado (tirando, claro, os que todo mundo está careca de conhecer) e que acho que podem ser úteis a alguém. Alguns deles têm versões para Android também.

 

Câmera+
É como a câmera fotográfica do iOS, porém, tem algumas funções extras e/ou mais bem resolvidas, como balanço de branco e fotometria manuais, temporizador e estabilizador de imagem — neste caso, a câmera só dispara quando o app julgar que você parou de tremer o suficiente. É meio engodo, mas dá certo.

 

PagBoleto+
Muito funcional. Para quem não tem seu banco no iOS, este app permite que você escaneie o código-de-barras da conta, armazene em seu dispositivo para futura referência, envie para o seu PC através da rede sem fio e digite automaticamente no campo apropriado da tela do seu banco on line. Claro que para enviar para o PC você precisa baixar um software para ele. Mas é mole e quebra um baita galho. Bem melhor do que correr o risco de errar um número na sequencia enorme de caracteres dos códigos-de-barras.

 

WeightControl
Pra quem já pesou mais de 100kg como eu, este aplicativo ajuda a manter no peso. Todo dia, no mesmo horário e situação gastrointestinal, me peso e anoto nele a marcação. É possível determinar metas de prazo e peso a alcançar. O app faz gráficos de sua evolução e serve de guia para você não deixar a linha entrar numa ascendente irreversível.

 

Remote Desktop Lite (RDP)
Com ele você pode acessar a área de trabalho remota o seu micro de casa ou do “serviço”. Basta autorizá-la no seu sistema operacional. Em meio a tantos apps que cobram caro para fazer isso, RDP é uma solução gratuita que dá conta do recado naquelas situações de emergência. Cumpre o que promete.

 

eMeetMe
Você vai marcar uma festa ou reunião com muitas pessoas e quer definir uma data que tenha o máximo de adesão. Quando um pode o outro não pode e você fica louco. Este app permite cadastrar todos os convidados. Eles receberão por email suas sugestões de datas e horários, acessarão via web e classificarão cada sugestão com uma das três opções (mais ou menos como estas): “prefiro”, “pode ser”, “não posso”. Além de você ter acesso às preferências de cada convidado, o sistema tem um método de pontuação que define a data melhor para que você tenha maior número de convidados presentes.

 

DataMan
Se você tem um plano limitado de dados, o DataMan te ajuda a controlar qual o consumo durante a decorrer do mês contratual. Você insere o volume de dados 3G contratado e o dia em que ele zera. O app pode lhe gerar alertas indicando quando determinada porcentagem foi atingida. Também traz o volume de tráfego gasto via wi-fi.

 

SnapSeed
Sem dúvida, o melhor, mais profissional e ágil editor de fotos para iOS. Com interface intuitiva e de grande usabilidade, dezenas de controles podem ser usados para dar um toque especial ou corrigir suas imagens. O destaque é para o controle de ambiência, que aumenta ou diminui as curvas de sobras entre objeto e fundo, ampliando ou achatando suas relações. Você também pode ajustar brilho, contraste e cor de pontos específicos da imagem, com um sistema de seleção muito inteligente e fácil de fazer. Você terá uma ferramenta brutal em mãos e, potencialmente, uma arma para cometar vários exageros. Mas, como tudo na vida, tenha em mente que os melhores ajustes são feitos subtraindo e não somando.

 

CineMobits
Este app traz todas salas de cinema (das cidades do Brasil onde vale a pena ir ao cinema), com as sessões sempre atualizadas. Muito fácil de consultar e escolher a melhor opção para assistir. Apesar de nunca ter usado, há a opção de comprar o ingresso pelo aplicativo e compartilhar a sessão em suas redes sociais.

 

Remote
Com ele você comanda sua biblioteca do iTunes em seu desktop, através do compartilhamento familiar disponível. É especialmente útil para quando você promove uma festinha em casa e não quer ficar indo ao micro trocar a música. Claro, você precisa ter rede sem fio e Internet disponível. Está última, apenas para se logar na Apple e autorizar o seu ID a fazer isso, depois, pode desconectar.

 

Perfect RSS Reader (apenas para iPad)
Exigências: um leitor de feeds que aceite a conta do Google Reader e permita compartilhar as notícias por email com o texto completo. É pedir muito? Pois todos que eu procurei deixavam a desejar em um desses aspectos. Antes, usava o RSS Mobile. Porém, um bug — que acontece apenas no meu iPad (mesmo desinstalando, instalando de novo e baixando as versões pagas) — fez com que eu buscasse um substituto. O Perfect RSS permite você acessar sua conta do GReader, compartilhar por email, com o texto na íntegra do RSS, nas redes sociais e os-cambau. Apesar de eu achar o RSS Mobile na medida exata, o Perfect RSS tem muito mais opções e funções e não deixa nada a desejar. Escolha um deles e tenha tudo que precisa para ficar atualizado com seus feeds.

O Que Os Andróides Precisam Saber Sobre o Instagram

Houve alguns comentários negativos sobre o que escrevi abaixo. Resolvi redigir este intróito, pois parece que não me fiz entender. Quero deixar claro que o assunto não gira em torno do “tipo” de usuário de Android. Não é sua “índole” que está “bagunçando” o Instagram. O que acontece é o grande volume de novos usuários que se instaura — cerca de 2 mil por minuto, segundo noticiado. Antigamente, as pessoas iam aderiando naturalmente e quem gostava ficava, quem não gostava saía. Agora, parece que se abriu uma porteira que retinha uma multidão de famintos. O crescimento desordenado gera esse tipo de coisa. É óbvio também que não trato sobre uma disputa entre egos de usuários e suas marcas — Apple x Samsung; iOS x Android. Por favor, não coloquem palavras em minha boca.

Há poucos dias liberam a tão aguardada versão do Instagram para o sistema Android, até então, apenas disponível para os dispositivos Apple. A enxurrada de adesões foi tão instantânea quando o mote do aplicativo. São todos muito bem-vindos — como se eu estivesse avalizado para dar boas-vindas… Porém, é necessário que os novos usuários entendam algumas coisas sobre esta rede.

1. O INSTAGRAM NÃO É A CASA DA MÃE JOANA, OU SEJA, O TWITTER
Não se registre no aplicativo com o objetivo de ter o maior número de seguidores possível. Não trata-se de competição, mas de acompanhar os amigos (aqueles que realmente valem a pena), os ídolos e ver boas fotos (às vezes). Não comece a seguir adoidado pessoas que vocês nem conhece para que elas te sigam de volta. Só vai acontecer entre os novatos.

2. O INSTAGRAM NÃO É O FLICKR
Ontem, antes de dormir, aprovei o último novo amigo que acabara de estrear na rede. Quando acordei, hoje, tinha outro e uma nova mensagem daquelas “seu amigo fulano_de_tal ingressou no Instagram com o nome de ciclano_de_tal”. “Legal”, pensei. Fui seguir a criatura e já havia 209 fotos inseridas! Todas do cachorrinho da criatura! Meu filho, ainda bem que não comecei a te seguir ontem, ou teria 209 fotos para baixar no meu app, e inviabilizaria eu prestar atenção nas de outros amigos que realmente me interessam. Será que você já parou de subir sua fototeca? Espero, ou vou te limar.

3. O INSTAGRAM NÃO É O FACEBOOK
Já não há opção de compartilhar por causa disso. Seja comedido. Poste imagens que valham a pena. Mais do que cinco imagens por dia você está correndo risco de ser mal visto. De uma a três é o ideal.

O Instagram é discreto, casual, fino (ehehhe). Está em conformidade com a nova onda do unfollow — onde o menos é mais. Aliás, onde o menos é a única coisa possível de se dar atenção e valor. Eu não quero dizer que fiquei triste com a abertura do aplicativo para Android. Sou democrático. Mas serei obrigado fazê-lo caso essa tendência inicial se confirme. Será que erraram ao expandir suas fronteiras?